31 de mai de 2010

Manual de Cavalheirismo para o Homem Moderno


Seja cavalheiro. Seja gentil. Esse manual poderia ser resumido nessas duas primeiras frases, mas algumas explanações se fazem necessárias.

O cavalheirismo não é um mero conjunto de ações, como abrir portas, potes, esperar ela passar, dar preferência em um elevador. Não é o que se faz é como se faz. Não estou a dizer para ser um sentimentalóide. Uma das coisas mais bonitas em um homem é ver como ele dosa seus impétos.

O cavalheirismo se resume em ser gentil. Ser gentil não é tratar a mulher como alguém incapacitado ou algo que quebre. Vamos trabalhar alguns exemplos práticos neste manual.

Você vê uma mulher carregando um objeto pesado. Você oferece ajuda para facilitar para ela, não porque ela não daria conta. Atente-se para o fato que ela está carregando o tal objeto pesado. Você pode fazer o processo bem mais rapidamente do que ela, graças a sua testosterona. Ofereça a ajuda. Seja gentil. Não se preocupe em ficar por perto para carregar objetos que ela não consiga carregar, ela irá até você e pedirá a sua ajuda.

Pagar a conta é um assunto delicado. Desde a despontada do feminismo isso virou um território perigoso, a conta a ser paga ou não. Não existe uma fórmula pronta, seguiremos pela lógica. Em um primeiro encontro, ainda mais se você escolheu um lugar mais bacana, pague a conta.  Lembre-se que, em geral, a média do salário pago as mulheres é menor do que os pagos a homens.Se ela resolver reclamar, apenas diga: quis ser gentil, e pronto, você está a salvo de um desastre!

Lembre-se para ganhar a dama, não basta ser apenas gentil.
Entre um encontro e a conquista, existem mais coisas do que supõe a nossa vã filosofia.

Aula de Figuras de Linguagens

Diálogo do dia em que um médico deu pontos no meu dedo machucado e infeccionado. (Em tecido infeccionado a anestesia não pega)

- Poxa, mas isso dói hein!!
- Nem dói, é apenas um leve incomodo (risinho sarcastico no canto do lábio)
- Tenta outro eufemismo porque esse não funcionou.
- O que é mesmo eufemismo porque eu não lembro da definição.
- É usar uma palavra para "amenizar" o momento.
- Mas não há o que ser amenizado.
- Isso agora foi uma ironia.

[...]

Liberdade


Sempre tive predileção por coisas livres.
Extremamente livres.
Quando tenho vontade de ficar presa...
eu fujo apavorada.

30 de mai de 2010



É impressionante como você me irrita. Tem horas que desejo rasgar a tua camisa, outras causar uma briga. Tem horas que quero te dar um beijo noutras um murro. A sua ironia e seu sorriso sarcastico perturbam-me demasiadamente, as vezes penso se você consegue ler a minha mente. você pensa que consegue tudo que quer...

Você me derruba e toma o controle e isso me deixa maluca. Você merecia uma surra. Moleque, ainda te pego, te jogo na parede e te chamo de largatixa. Você vai ver que comigo não se brinca.

Conversa Estranha em lugar barulhento

 - Então, você nasceu aonde?
 - Nasci em Juiz de Fora.
 - Quem nasce em Juiz de Fora é o que?
 - Eu nao te escutei bem, é o que o quê?
 - Quem nasce em Juiz de Fora é ...
 - Tu se refere ao gentílico? É juiz de forense
 - Gentílico? hahahahahahahahahaha fazem uns 10 anos que eu não escutava essa palavra.
 - Uai, algum problema em eu saber o que é gentílico?
 - Não, não. São poucas as pessoas que eu conheço que o sabem.

Sobre Escrever

Eu quase sempre sinto necessidade de escrever. Essa necessidade não é exatamente uma paixão, vocação, ou qualquer coisa, é apenas um alívio. Pode-se dizer que é como uma prisão de ventre e quando finalmente saí o alívio é geral. 

Para se aliviarem algumas pessoas fofocam, pintam, bordam, correm num parque bonito, pinta, fazem música. Eu escrevo. Nem tudo que eu escrevo eu considero bonito, talvez porque nem tudo que eu sinto seja necessariamente bonito. Mas causa uma certa urgência, fica na cabeça e as vezes me faz levantar da cama para escrever.

Como nem tudo que eu escrevo é bonito, me uso as vezes dos recursos da palavra para embelezar, alguns momentos me assusta a urgência e a violência que algumas coisas brotam e me assustam com a beleza que enxergo. Pode-se dizer que até fico orgulhosa de mim mesma. 

Escrever é prazer, alívio, urgência.
Acima de tudo é urgência.

Postagens- Presentes

No blog Penetra surdamente no reino das palavras sempre me vejo presenteada por algum texto que ela seleciona para postar.
Esse poema aqui, eu simplesmente amei e resolvi arquivar aqui para mim.






















I

Porque há desejo em mim, é tudo cintilância.
Antes o cotidiano era pensar nas alturas
buscando aquele outro decantado
Surdo a minha humana ladradura.
Visgo e suor, pois nunca se faziam.
Hoje de carne e osso, laborioso e lascivo.
Tomas-me o corpo. E que descanço me dás
Depois de lidas, sonhei penhascos
Quando havia o jardim aqui ao lado
Pensei subidas onde não haviam rastros
Extasiada fodo contigo
Ao invés de ganir diante do nada.

(Hilda Hist in: Os cem melhores poemas brasileiros do Século)

29 de mai de 2010

Por você eu dançaria tango no teto
Eu limparia os trilhos do metrô
Eu iria a pé do Rio a Salvador
Eu aceitaria a vida como ela é
Viajaria a prazo pro inferno
Eu tomaria banho gelado no inverno
Por você eu deixaria de beber
Por você eu ficaria rico num mês
Eu dormiria de meia pra virar burguês


(Barão Vermelho)

26 de mai de 2010

Elogio a Aspirina

Claramente: o mais prático dos sóis,


o sol de um comprimido de aspirina:

de emprego fácil, portátil e barato,

compacto de sol na lápide sucinta.

Principalmente porque, sol artificial,

que nada limita a funcionar de dia,

que a noite não expulsa, cada noite,

sol imune às leis da meteorologia,

a toda hora em que se necessita dele

levanta e vem (sempre num claro dia):

acende, para secar a aniagem da alma,

quará-la, em linhos de um meio-dia.



Convergem: a aparência e os efeitos

da lente do comprimido de aspirina:

o acabamento esmerado desse cristal,

polido a esmeril e repolido a lima,

prefigura o clima onde ele faz viver

e o cartesiano de tudo nesse clima.

De outro lado, porque lente interna,

de uso interno, por detrás da retina,

não serve exclusivamente para o olho

a lente, ou o comprimido de aspirina:

ela reenfoca, para o corpo inteiro,

o borroso de ao redor, e o reafina


*João Cabral de Melo Neto




Meu reino por uma aspirina.
Cefaliv
Neosaldina....

24 de mai de 2010

Deus me deu mãos de veludo
Prá fazer carícia
Deus me deu muitas saudades
E muita preguiça
Deus me deu pernas compridas
E muita malícia
Pra correr atrás de bola
E fugir da polícia
Um dia ainda sou notícia


(Partido Alto, Cássia Eller) 














Fonte da Imagem

Meus gostos


 

Tenho um certo gosto em provocar, mas nem sempre eu provoco! Gosto de provocar, porque isso acende uma conversa, ilumina um grupo e faz dele algo como uma platéia, e sem o palco fica tudo menos formal e eu fico mais solta. 

Gosto de provocar. Gosto de quando a conversa vira uma disputa, e o objtevo claramente é ganhar, mas a disputa é muito mais interessante do que a vitória, quanto maior e mais longa, mais deliciosa. É gostoso dar trabalho, não ser passiva. Ah, mas não se engane, não sou exatamente passional, e muitos me apontam como fria.

Gosto de livros, gosto de letras, gosto de cores, pois assim meu mundo tem dimensões extras e lugares que são só meus. Minhas Pasárgadas, meus refúgios. Consequentemente minha percepção de realidade fica alterada, fica algo mais meu, mais próprio, mais apropriado. Sem esse doce viés, eu não seria quem sou.

Gosto de música, aprendi a gostar de blues. Ensinaram-me que ouvir blues é como fazer sexo com os ouvidos. Gosto de rock por ser o rock. Gosto de samba, porque quem não gosta de samba bom sujeito não é.  E ainda por cima gosto de sertanejo porque eu sei ser brega como poucos.

Gosto do doce, do salgado, do amargo. De formas e intensidades variadas cujo o melhor termometro é o meu humor. Ah, o amor também afeta o meu paladar.

É! Eu gosto e como eu gosto.


23 de mai de 2010

Um discurso canalha, ou será que eu pego alguém com esse papo?

Amor, você pensa que pensa, não pense! Feche os olhos e sinta, o ritmo, o embalo, a batida. Nossos corpos, uma melodia. Na plenitude de um momento que se reside a felicidade. Esquece dessa vaidade de coisas para sempre, pois o tempo não tem que se obrigatoriamente linear, o tempo é o que a gente quiser que ele seja, carrasco, algoz, juiz, amigo, companheiro.

Vamos, aceite! Pois para o seu deleite essa noite é nossa!! Ahh, pára, não faça troça. Dá-me a tua mão. Já te contei tudo o que sinto. Em num discreto recinto, onde elevar a minha alma eu possa, te farei sentir todo verso e prosa que existe no mundo.

22 de mai de 2010

Oração das moças solteiras

Li isso hoje.
Muito engraçado.
 
 
Oração das Moças Solteiras




São Baltazar, eu quero casar.

São Benedito, com um cara bonito.

São Benevolente, que seja decente.

São Luiz, que me faça feliz.

São Manoel, que seja fiel.

São Edmundo, que não seja de todo mundo.

São Tiago, que não seja vi.ado.

São Irineu, que ele seja só meu.

São Virtuoso, que ele seja gostoso.

São Raimundo, que não seja vagabundo.

São Benjamim, que ele goste de mim.

São Vicente, que ele seja quente.

Santa Guiomar, que ele saiba me amar.

São Pedro, que ele me ame sem medo.

São Gabriel, que ele seja doce como mel.

São Simão, que ele não seja um bundão.

São Malaquias, que ele me ame todos os dias.

Santo Agostinho, que ele faça direitinho.

São José, que " ele " esteja sempre de pé.

São Nicolau, que seja grande o seu... coração!

21 de mai de 2010

Lirismo


O Lirismo
é um tipo de cinismo.
Fala-se versos
diminui-se a prosa...
Objetivo:
Chegar mais rápido
até a foda.

Diários de uma Vaca

Querido diário,

            Já terminei um período de lactação e não senti nenhum “calor” ainda. Estou preocupada. Pois preciso continuar seguindo os princípios do Grande Holandês e continuar a ter filhos e oferecer leite ao meu senhor, pois só assim chegarei as Pastagens Verdes Olízias e evitar o demônio Zé do Açougue.
            Aparentemente terei um encontro com alguém que pode me ajudar. Escutei meu senhor contando disso pra minha senhora. Chama Veterinário. O que será um veterinário? Será uma criatura santa? Um anjo? Um touro galã que será capaz de me causar “calores”?
            Estou nervosa e ansiosa. Mas saiba meu querido que não me esqueço de você. Amanhã voltarei com novas notícias.
--

Oi diário,

            Já é outro dia e tenho notícias. Notícias meio ruins e desagradáveis, mas mesmo assim notícias.
            Meu dia foi simplesmente hor-rí-vel! O veterinário não é um touro galã, é um homem, assim como meu mestre é.
            Então, fui fechada no “tronco” (já te falei anteriormente desse local de tortura, somos fechadas lá para receber umas picadas e marcas com um troço bem quente). Enfim, fiquei lá morrendo de medo. Sempre que se está no tronco, algo ruim vai te acontecer.
            O veterinário foi chegando perto e me tocou! Acredita diário? O veterinário me tocou! Não me tocou como o Touro Lelão aqui na fazenda. Mas me tocou no lugar de fazer bosta. Será que ele não sabe que esse local não foi feito pra entrar alguma coisa e sim pra fazer bosta? E o tal Veterinário também me deu uma picada meio dolorida no lombo. O que será que ele pretendia? Ai meu querido amigo diário, eu vou dormir agora. Não quero mais pensar nisso agora. Eu vou dormir. Um beijo meu querido.
                  
--

Uma semana depois

--

Querido diário,

            Hoje tinha completado uma semana da visitada do tal veterinário. Eu achei que nunca mais ia ver esse homem. Mas ele voltou aqui, No momento que eu o vi eu soube que ia para o tronco novamente. Pensei na horinha: “To lascada”.
            Como eu havia imaginado eu fui pro tronco de novo. Ele me olhou dos pés e cabeça, me tocou novamente no local de fazer bosta e colocou alguma coisa em mim. Esse cara deve de ser meio sádico. Credo.
            Ouvi meu senhor a falar que ele ia resolver meu problema, que ele ia me fazer sentir “calor” novamente. Não sei como ainda, ele nem touro é...
            Já está tarde, vou dormir.

--

Oi queridíssimo diário

            Hoje eu sentir calores tenebrosos!!! Finalmente! Será que as picadas do veterinário são apenas uma “purgação” para que eu possa cumprir o dever divino de atender os anseios do meu mestre com meus filhos e leite?
            Mas aconteceu algo engraçado hoje. Quando eu tava a morrer de calor, quase implorando pelo idiota do touro Lelão, meu mestre me fechou no tronco e me tocou que nem o veterinário e depois enfiou algo no local certo. Não sabia que o mestre podia fazer essas coisas com a gente. Estou abismada com essa descoberta! Algumas das outras meninas também foram tocadas pelo veterinário e o nosso senhor as tocou assim também. Será que vamos ser comadres novamente?

Procurando imagens...



















Link da imagem acima


















19 de mai de 2010

Como você chegou e agora você se vai. Está deixando espaços vazios. Não apenas gavetas, armários, mas tempo e pensamento. Assim você se vai, sem uma despedida, não quer causar a dor da partida? Não adianta. Ela existe, sem que aconteça um botafora oficial. 

Assim como você chegou, você vai embora. Tudo o que fica é apenas história. 

17 de mai de 2010

Pout Porri


Amor é uma dor, um bichinho que rói rói rói. Aí ele vira uma ferida que dói e não se sente. Assim sendo o amor é uma espécie de frustração, mas ainda assim está acima de tudo que se pode exprimir. 

Alguns dizem que é fantasia, sexo, prosa, poesia e querem viver um eterno carnaval. Outros que é um momento, posto que é chama (mas se alimentar a chama dizem que não morre).  Ou que é um ser extremamente calculista, apesar de ser inexato. Calcula horas por meses, dias por anos, posto que cada breve ausência vira uma eternidade.

O amor é cego, se enxergar talvez não seja amor. Amor não se vê com os olhos e sim com o coração. Dizem também que o amor tem gosto de fruta mordida e que se mata a sede na saliva. Talvez seja isso que nos leva a cometer os erros mais ridículos.  E consegue ainda a incrível proeza de se parecer com a tosse, é impossível ocultá-lo.

Só o amor socorre por dentro, o conhecimento socorre por fora, o conhecimento vem, mas a sabedoria tarda. Pois o amor é a força mais sutil do mundo.

Ainda quero amar feito Pessoa:
- Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?


 Texto criado com coletâneas de frases e textos sobre amor:
*Camões, música pop, Vinicius de Moraes, Lord Byron, Albert Einstein, George Herbert, Willian Sheakspeare, Rochefocauld, Ghandi , Fernando Pessoa, Cazuza

15 de mai de 2010

Dúvidas sobre o Misticismo














Trago o amor em 3 dias. Trago o amor em 7 dias.
A diferença está na passagem?? Vir de busão ou de jegue??

Descubra o nome do seu par perfeito.
Ótimo. Tem como descobrir o telefone também?

Saiba o dia do seu casamento.
Tem como saber o nome do noivo também? Facilitaria bem as coisas.

Tiro o mau olhado. 
Quê?? Como?? Alguma espécie de  óculos??

Faço amarração para o amor.
Aulas sobre fetichismo? Fetichismo com escoteiros?? Mil e um tipos de nós!

Alice através do espelho e o que ela encontrou por lá.

"Agora vou lhe dar uma coisa em que acreditar. Tenho precisamente cento e um anos e cinco meses e um dia" disse a rainha.

"Não posso acreditar nisso" respondeu Alice.

"Não?" Disse a rainha com muita pena. "Tente de novo: respire fundo e feche os olhos".

Alice riu. "Não adianta tentar" disse; "não se pode acreditar em coisas impossíveis."

"Com certeza não tens muita prática" disse a Rainha, "quando eu era da sua idade, sempre praticava meia hora por dia. Ora, algumas vezes já cheguei a acreditar em até seis coisas impossíveis antes do café da manhã."











Penso, logo desisto.

11 de mai de 2010

O BOM CANALHA

Texto que escrevi após uma conversa muito divertida com um amigo.


O BOM CANALHA

Moça, o bom canalha é um cara legal. Não se enganem ao pensar que ele não é. Ele não é um crápula malvado cujo único objetivo do mundo é te fazer um depositário de sêmen. Quando ele falar que gosta de você, ele realmente gosta, mas tenha em mente que ele gosta muito de você e de diversas outras. Ele vai gastar muito tempo pensando em você, como abordar e como falar, não é algo que aparece em cima da hora, exige um certo planejamento.

Como todo bom e velho clichê, o cara canalha já teve um grande amor que não foi muito bom para ele, ou não foi concretizado. Já viram o filme "Amor em tempos de Cólera?" Florentino Ariza, o cara não conseguiu a Fermina Daza e, então, teve muitas outras em seu caminho, mas nenhuma era "ela", então o romance acabava por ser curto. Existem outras hipóteses para o começo da história de um bom canalha, mas para descobrir, tem que cavar e revirar muitas coisas, é bem mais fácil de se descobrir se você for uma amiga de infância, ou alguém que ele não pode se envolver, por exemplo irmã, amiga virtual... 

Os "melhores" canalhas tem uma vantagem sobre os canalhas comuns. Ele não pensa que a mulher é burra, respeita a inteligência dela. Demonstra o interesse dele, apela pro Carpe Diem, para Vinicius de Moraes: que seja eterno enquanto dure, e até pode resultar numa boa amizade. Ele gosta de mulher, de estar com mulher, mas por algum motivo ele não pode se apegar e querer a mesma mulher por muito tempo, seja por medo, por idade ou por mera vontade.

Nunca pense que o objetivo do canalha era te magoar, o objetivo dele era apenas o sexo mesmo. A mágoa surge porque você projeta sentimentos e emoções que o canalha não tem. Você não tem nada de errado, ele foi embora porque quis, nem todas as histórias são de amor e serem breves não implicam diretamente em serem ruins ou tristes. O bom canalha é algo que se nota de longe, e quando você ficou com ele, você sabia que ele era canalha, se enganar não o torna mais culpado ou menos culpado. Ele apenas é canalha. Meu objetivo não é defender o comportamento canalha. Eu também quero um amor pra toda vida com cheiro de fruta mordida. Mas um canalha é apenas um canalha. Nem mais, nem menos.

De todo amor e carinho para um amigo canalha.

Tartaruga Emborcada



















Tartaruga emborcada. Sacode as perninhas no ar desesperada, faz-se balançar, para o casco virar. Se não virar, pode morrer e se morrer o que vai ser? O que vai ser dos sonhos, projetos e metas? 

O mar é muito grande. As dificuldades em si, já são para mais de mil. Mas se a tartaruga não virar, de nada adiantará, nada existirá. A nova história terá um fim, antes de sequer ter um começo.

9 de mai de 2010

Queria poder cantar, mas ainda não posso.

Achei
Vendo em você
E explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar
Pra você guardei o amor
Que aprendi vendo meus pais
O amor que tive e recebi
E hoje posso dar livre e feliz
Céu cheiro e ar na cor que arco-íris
Risca ao levitar

(Nando Reis)

Conselhos para garotas

ESCOLHA JÁ SEU NERD.

Quem poderá me salvar??

7 de mai de 2010

Alice

..." Está tudo tão esquisito hoje! E as coisas ontem aconteciam como era de costume. Será que eu fui trocada durante a noite? Deixe me pensar: será que eu sou eu mesma? Tenho a ligeira lembrança que me senti um bocadinho diferente. Mas, afinal, se eu nao sou a mesma, fica a pergunta, quem sou eu ?"

Alice no País das Maravilhas, Lewis Carroll

*Ilustração de John Tenniel, que teria feito as primeiras ilustrações para Alice.

Humor de hj


"A solidão é fera, a solidão devora.
É amiga das horas prima irmã do tempo,
E faz nossos relógios caminharem lentos,
Causando um descompasso no meu coração."
Solidão, Alceu Valença


Entendi porque a solidão incomoda tanto. É feito o frio e a fome, nos deixa ávidos...

6 de mai de 2010

"Quando se ama, se se vê ou ouve algo em desabono da amiga, não se deve crer nos olhos ou nos ouvidos, mas no que diz o coração."

Trovadores de Provença in:  O marido complascente, Marquês de Sade

Fixação



Você que inventou a tristeza
Ora tenha a fineza
de “desinventar”.
Você vai pagar, e é dobrado,
Cada lágrima rolada
Nesse meu penar.


(Chico Buarque)

5 de mai de 2010

Passeata

Hoje cedo aqui na Universidade teve uma manifestação.
Era pró-ENEM, anti vestibular.

Para chegar na minha unidade tive que passar no meio da passeata que ia rumo a Reitoria.

O curioso era o comportamento dos alunos, escolas de segundo grau, presentes na passeata. Comentários que escutei:

  • Porra! Nem sei se quero fazer faculdade e sou obrigado a ficar aqui nessa passeata!
  • Eu podia estar dormindo.
Diversos comentários do gênero...

Pergunta: se os manifestantes estão lá obrigados, a manifestação é válida??

É preciso estar sempre embriagado.
Isso é tudo: é a única questão. Para não sentir o horrível fardo do tempo que lhe quebra os ombros e o curva para o chão, é preciso embriagar-se sem perdão.
Mas de quê? De vinho, de poesia ou de virtude, como quiser. E se às vezes, nos degraus de um palácio, na grama verde de um fosso, na solidão triste do seu quarto, a embriaguez já estiver diminuída ou desaparecida, pergunte ao vento, à onda, à estrela, ao pássaro, ao relógio, a tudo o que foge, a tudo o que geme, a tudo o que rola, a tudo o que canta, a tudo o que fala, pergunte que horas são e o vento, a onda, a estrela, o pássaro, o relógio lhe responderão: "É hora de embriagar-se!", então, para não ser o escravo mártir do tempo, embriague-se; embriague-se sem parar! De vinho, de poesia ou de virtude.

(Charles Baudelaire)

4 de mai de 2010

" - Porra! - Gritou.
Amaranta, que começava a colocar a roupa no baú, pensou que ela tinha sido picada por um escorpião.
- Onde está? - perguntou Amaranta.
- O quê?
- O animal! - esclareceu Amaranta.
Ursula pôs o dedo no coração.
- Aqui - disse."


Trecho de "Cem Anos de Solidão", de Gabriel García Márquez

– que tudo se foda,
disse ela,
e se fodeu toda

Paulo Leminsk

Preguiça


















As vezes eu penso que não acordar, a inconsciência poderia ser uma benção.
Mas é incrível como eu sempre acabo acordando!!

3 de mai de 2010

Inspiração do Orkut ou Homenagem Póstuma


Com os meus relacionamentos anteriores eu aprendi que para compartilhar silêncio é preciso muito mais intimidade do que para compartilhar segredos.

 Mãe, eu quero ir-me embora


Mãe, eu quero ir-me embora - a vida não é nada
daquilo que disseste quando os meus seios começaram
a crescer. O amor foi tão parco, a solidão tão grande,
murcharam tão depressa as rosas que me deram -
se é que me deram flores, já não tenho a certeza, mas tu
deves lembrar-te porque disseste que isso ia acontecer.

Mãe, eu quero ir-me embora - os meus sonhos estão
cheios de pedras e de terra; e, quando fecho os olhos,
só vejo uns olhos parados no meu rosto e nada mais
que a escuridão por cima. Ainda por cima, matei todos
os sonhos que tiveste para mim - tenho a casa vazia,
deitei-me com mais homens do que aqueles que amei
e o que amei de verdade nunca acordou comigo.

Mãe, eu quero ir-me embora - nenhum sorriso abre
caminho no meu rosto e os beijos azedam na minha boca.
Tu sabes que não gosto de deixar-te sozinha, mas desta vez
não chames pelo meu nome, não me peças que fique -
as lágrimas impedem-me de caminhar e eu tenho de ir-me
embora, tu sabes, a tinta com que escrevo é o sangue
de uma ferida que se foi encostando ao meu peito como
uma cama se afeiçoa a um corpo que vai vendo crescer.

Mãe, eu vou-me embora - esperei a vida inteira por quem
nunca me amou e perdi tudo, até o medo de morrer. A esta
hora as ruas estão desertas e as janelas convidam à viagem.
Para ficar, bastava-me uma voz que me chamasse, mas
essa voz, tu sabes, não é a tua - a última canção sobre
o meu corpo já foi há muito tempo e desde então os dias
foram sempre tão compridos, e o amor tão parco, e a solidão
tão grande, e as rosas que disseste que um dia chegariam
virão já amanhã, mas desta vez, tu sabes, não as verei murchar. 

*Maria do Rosário Pedreira 
De todas as paixões, vc é a pior, a mais cruel.
Você não vai embora, não consome, não explode.
Apenas fica, num canto, onde tudo assiste.

Você persiste.
Apenas.
Queria que ficasse, mas vai embora, por favor?

2 de mai de 2010

Me caiu os butiá do bolso.

Gente! Uma mulher esquarteja os pais simplesmente pq eles não pagaram o dízimo!! OMG!!

Fanatismo (do francês "fanatisme") é o estado psicológico de fervor excessivo, irracional e persistente por qualquer coisa ou tema, historicamente associado a motivações de natureza religiosa ou política. É extremamente freqüente em paranóides, cuja apaixonada adesão a uma causa pode avizinhar-se do delírio.
Em Psicologia, os fanáticos são descritos como indivíduos dotados das seguintes características:
1. Agressividade;
2. Preconceitos vários;
3. Estreiteza mental;
4. Extrema credulidade quanto ao próprio sistema, com incredulidade total quanto a sistemas contrários;
5. Ódio;
6. Sistema subjetivo de valores;
7. Intenso individualismo.
 
Obrigada Wikipédia. por essa breve definição.
 
Fiquei chocada com essa notícia. Meus pais são pessoas maravilhosas, e eu não consigo conceber a ideia de alguém fazer mal a eles, muito menos eu. Notícia postada no Vírgula.Com

Dúvidas Existenciais

Da série perguntas sem respostas. Ou possam até existir respostas, mas ainda não fiquei satisfeita com as que eu ouvi. 


Por que as pessoas fazem as coisas por educação? Feito convidar. Se você não quer a presença da pessoa, por que a convidar assim mesmo?? 


Por que pessoas que foram machucadas se sentem no direito de machucar? (estou incluida nessa categoria ae, não faço a mínima ideia).

Por que temos tanto medo??? De confiar e acreditar?? Qual a razão de tanta proteção?? 
.
Estou cansada.
Bem cansada.

Golden Flowers

 São lindas fotos. Vale a pena conferir. Abaixo um texto da autora das fotos. Alice Smeets

"The sharp peak of scissors is drilling in and out of an empty Red Bull can. Slowly it starts to form a precise circle, which is then rolled up between old looking fingers. Cutting, winding, rolling, gluing and testing - until the metal is transformed into a flower. "Golden" works every day very hard in his little house in the middle of the biggest township of Cape Town, Khayelitsha. He creates daisies, roses, sunflowers, and margaritas - in blue, red, white, yellow, green and pink.

After dreaming three times of an angel whispering to him in a low voice he should go to the garbage dump and find flowers, Golden got the idea of creating flowers out of tin cans. Nowadays he is the owner of a flourishing business, got himself and his family out of poverty and even has his own street sign so that the tourists can find him in the middle of the township."

Golden Flowes

Fragilidade

Sinto me frágil, como se pudesse quebrar. Não quebro. Continuo. Dói e é tanto que cansei de chorar, as lágrimas secaram. Continuo e continuo.


* Foto de Alice Smeets que ganhou o premio de fotografia da UNICEF.  A criança da foto é uma criança haitiana. Clique aqui pra acessar o blog dela