31 de jan de 2013

Demônio





Do desejo e da carne,
você é o ar que invade.
Queima, consome
e incedeia.

Com o som do teu nome,
Me devora a fome.
A chama da paixão
foi devastadora.
Agora resta amor
essa coisa assustadora.