22 de jun de 2013

O meu herói.

O meu herói não usa capa, mas tem nervos de aço e paciência de ferro. Habilidades necessárias para levantar e trabalhar. Não tinha muitos medos, mas lutava contra a ignorância da população usando um quadro negro e giz. Lutava contra esta mazela aproximadamente 44 horas por semana.

Meu herói não tinha bat-caverna, mas um escritório de trabalho e um forte da solidão, que era no momento em que abraçava os filhos quando a dor dentro do peito apertava. Dor essa chamada saudade, daqueles que não conseguiu salvar, que não conseguiu fazer deles imortais. 

Meu herói não morreu de overdose. 
Morreu de câncer.