20 de jun de 2010

Dialógos


 

- Eu tenho medo das drogas... menos álcool... mas nem costumo abusar.
 - Eu usei e descobri que não preciso. Quis experimentar para saber se gostava ou não.
 - Ah, eu tenho medo. As pessoas geralmente usam drogas para se livrar de suas limitações, ganhar coragem. Como o mocinho que bebe para criar coragem para falar com a mocinha. Eu, sem nada, nem alcool, fui parar no palco no show, cantei com o cantor, errei a letra, ainda assim me diverti horrores independente do que pensaram das minhas maluquices. Pensa se eu usar drogas?? O que teria eu feito??
 - É melhor. Não use.

[...]

17 de jun de 2010


Certas pessoas sabem ser um sol
que aquece as idéias ruins
e derrete os sentimentos tristes.

Certas pessoas sabem ser um verão
quando se sente apenas o inverno. 




16 de jun de 2010



and sometimes I'd rise to the challenge
but other times I'd feel so bad that I could not get out of bed
and on the days I stayed in bed I sang and sang and sang
about how crappy I felt no realizing how many other people would relate

now people send me emails that say thanks for saying the things they didn't know how to say
and the people in my head still visit me sometimes
and they bring all of their friends but I don't mind
I play my guitar like lightning
when I sing I like it when you sing too loud and clear
different voices different tones all sayin' "yeah, we're not alone"
I got good at feeling bad and that's why I'm still here


(Kimya Dawson, The Competition)

14 de jun de 2010

Coisas de amor (???)

Estavam flertando, começaram a sair... aconteceu o grande dia de ela, finalmente ficar no apartamento dele. Mas como foi algo decidido subitamente ela não levou roupas para dormir. Ele quis ser gentil, claro que pensava que nem sequer iam dormir, mas mesmo assim, tentou ser gentil, ofereceu uma bermuda.

- Mas você pode dormir com uma camiseta minha e uma bermuda. 
- Sua bermuda não cabe em mim, uma camiseta talvez, mas a bermuda não cabe.
- Mas por que a bermuda não serviria? 
- Realmente preciso responder??

[Caros leitores, ela, apesar de exagerada, é horizontalmente e verticalmente maior do que o rapaz]

Horas depois, muitos acontecidos, bons e ruins, os dois já na cama, cansados, ele, muito romanticamente, coloca a mão na bunda dela, aperta e diz: - É ! A  minha bermuda não ia servir mesmo!
Olha-se no espelho: a imagem, a distorção e a miragem. 
O cheiro de cerveja adocicando o ar. Pensando que o mundo vai acabar. Lentamente sorri, entorpecida, cerveja e pensamentos. Pensar demais deveria ser crime. A pena deveria ser uma injeção de espontaneidade. Epifania: penso, logo desisto. 

Levanta-se e o mundo roda. Mas o mundo sempre não rodou sua idiota?? Cadê o vaso sanitário? Por onde andaria aquele imprestável? A comida não caiu bem. A culpa é sempre da comida, barata e sem sal. A cerveja é sempre isenta, pois é boa, importada, cara, fashionada

A vida pode parecer que é como um livro, mas não é. 
Mas o que é mais interessante, viver ou ler a história???

12 de jun de 2010


Pecadora

Tinha no olhar cetíneo, aveludado,
A chama cruel que arrasta os corações,
Os seios rijos eram dois brasões
Onde fulgia o simb’lo do Pecado.

Bela, divina, o porte emoldurado
No mármore sublime dos contornos,
Os seios brancos, palpitantes, mornos,
Dançavam-lhe no colo perfumado.

No entanto, esta mulher de grã beleza,
Moldada pela mão da Natureza,
Tornou-se a pecadora vil. Do fado,

Do destino fatal, presa, morria
Uma noute entre as vascas da agonia
Tendo no corpo o verme do pecado!


(Augusto dos Anjos)

11 de jun de 2010

Presente.

Ganhei de presente. Ah, um belo presente.

Sensação
(Felipe Sanches)

Quero tua visão
dos fatos; quero
enxergar tua paixão
pelos rasos aspectos
cotidianos, relatos
vivos de qualquer ser.

Quero te conhecer
pelas palavras, sentir
o prazer de explorar
o palpável; e o que há
por vir, prefiro
esperar a sensação.

Quero, contigo,
me aprofundar
no superficial
mais passível
de rica reflexão;
tua íntima versão.

Por isso, verso
agora por ti,
abro-te o que
já vivi; ouço-te
porque me importo;
te quero bem.

Blog do Felipe Sanches Poesia de Padaria

Na garganta ficou preso o grito
- Vai pra puta que te pariu!
Através da letra, faço o rito
para que solto seja esse grito.

10 de jun de 2010

Foram feitos em especial para um amigo.


Um verso é um pedaço que foi arrancado, lacerado.
A cada pedaço monta-se o poema.

O poema é uma coleção de pedaços.
Pedaços íntimos em exposição
para alcançar íntimos escondidos. 



Gosto de aprender coisas novas, palavras novas. Quando aprendo uma palavra nova, gosto de falar alto, ouvir o som da minha voz ao dizer a palavra. Isso faz-me aprender mais e melhor. Senti na boca o gosto de som, faz meu cerebro guardar. Bom, dizem que a gente aprende por repetição mesmo...


9 de jun de 2010


Ei você ae!! Dê um beijo na tua mãe!
Abrace teus amigos.
Eu não posso fazer isso!!
Então faça!!

Saudade dói demais.

8 de jun de 2010

Estava eu a ouvir música sertaneja (sou brega sim!), mas entro em crise de risos com esse trecho de uma música do Rick e Renner:

O que que a gente faz quando a noite foi gostosa
Voce fez aconteceu com uma mulher maravilhosa
Mas acorda no silencio de um quarto sem ninguem

É vira inferno o que era céu
to num quarto de Motel
sem nome sem endereço
É quem mandou me dar assim
Isso é bem feito pra mim
Manda outra que eu mereço


Brilhante epifania: A mulher bateu a carteira dele!!!!

Tá.

Eu achei graça... ninguém precisa concordar mesmo.

Ainda espero,
com desejo
e ansiedade.

6 de jun de 2010

Eu tinha feito um pão. Tá que foi nas máquinas de fazer pão, que sova e faz todo o serviço pesado. Mas o meu pão tinha ficado perfeito. Um ponto excelente. Tinha cenoura, linhaça, açucar mascavo... tinha ficado realmente saboroso. Fiz na casa da minha mãe e ia levar para eu comer na minha casa (que é em outra cidade) e meu irmão veio e comeu tudo!






- Por que você comeu o pão que estava na vasilha da tampa azul?
- Não podia comer não?
- A vasilha de pão (que é enorme, cheia de pães) é outra e tá cheia de pães, o meu pão estava separado.
- Se tava separado, por que você não escondeu?
- Por que você come tudo que vê?

[...]

Eu realmente amo meu irmão, é ótimo cozinhar pra ele, mas... ele definitivamente precisa fazer uma dieta!

5 de jun de 2010

Blog: Guia para Corações Apaixonados.

Guia do Tio Um manual voltado principalmente para o público masculino. Como ganhar a "mocinha". Step by step.

Alguns trechos dos primeiros capítulos.

O que estou sentindo é amor?? Link

Estar amando é um estado letárgico que coloca em xeque seus pensamentos, sua segurança, seus sonhos, e até mesmo o que você sente, pensa e quer. Não é algo muito agradável de se ver, mas é algo muito legal de se sentir.

Ok. Me lasquei, to amando e agora??  Link

NUNCA, eu disse NUNCA se declare pra ela. Martele suas bolas, mas NÃO SE DECLARE. Você assusta a moça, pois simplesmente DERRAMA em cima dela uma ENCHURRADA de sentimentos que ela NÃO ESTÁ pronta pra administrar. O fato de você amá-la, e deixar ela sabendo disso, não significa que ela vai começar a amar você, é questão de lógica, caceta. A primeira coisa que ela vai querer fazer é sumir.

Piada Ruim

Estava lá o casal, na hora do rala e rola, ele todo feliz e empolgado. Posição: papai e mamãe. A senhora começa a gemer, ele fica mais empolgado ainda, mas, por um golpe do destino começa a discenir o que ela estava falando, a senhora dele dizia: Bege. Beeege. Beeeeegeeee. Ele pergunta Mas o que é beege? Ela responde: Resolvi que vou pintar o teto de bege.


Avisei que era ruim a piada.
Acabei de me despir, tirei o ultimo botão da camisa. Olho-me no espelho, o corpo ainda é o mesmo, apenas está vincado pelo tempo. Viro e vejo a cama vazia, a saudade me dói no peito. Não creio que o tempo seja um remédio, para mim o tempo é um intorpecente, vil e barato. Deixa as coisas com gosto de surreais, e as vezes me causam duvidas de outras coisas realmente existiram. O seu sem jeito quando nos conhecemos, foi real ou eu inventei? A sensação do tempo passando, a saudade crescendo. A melancolia me faz sozinha ou por estar sozinha que eu sinto a melancolia? Eu sinto tanto a tua falta, uma saudade fatal. O teu barulho pela manhã, o teu cheiro, se eu fechar os olhos e respirar fundo, sou capaz de te sentir de novo. Por mais entorpecente que o tempo possa ser, e por mais vincado que ele deixe o meu corpo, as marcas que você deixou na minha alma, não somem.

3 de jun de 2010

2 de jun de 2010

Resposta Puta, de uma Puta (alterado)

De uma autora anônima ou seria autônoma?

Tragam-me os grandes:


Dickens, Wild, Eisntein, Descartes
Ghandi, Darwin, Jamil e Churchill

Testo eles e mais mil
Quero ver sobrar um
Que não deseje meu quadril

E se não por história Evolução ou ardil
Então por família, Educação, pueril

É sempre o mesmo e batido assunto:
Eita puta gostosa que levanta até o defunto!

Ousam dizer ser eu a dona do jogo
quando muito, sobrevivo a ele.





* texto escrito a quatro mãos (ui)

1 de jun de 2010

Queria ser tempestade, raios e trovões.
Estou uma brisa meio sem graça no atual momento.