24 de jul de 2013

Diálogos

- Querido! Você é tão fofo! Tão lindo!
*SMACK! Apertão! SMAAAACK!
- Aiii me deixa em paz! Quero jogar video-game!!!!
- Se eu fosse você aproveitava enquanto ainda tem alguma mulher querendo te agarraarrrrr! * ronronadas*
- Ratifuder!


--- E foi assim que ele dormiu no sofá!

Desgraça pouca é bobagem


Um jovem casal, meio duro de grana, mas super "duros" de desejo, foram procurar uma suíte de motel. Acharam um lugar, que cabia no preço e que poderia conter o desejo. Entraram no quarto, a cama era aparentemente limpa e não tinha ar-condicionado. Como o dia estava quente resolveram ligar o ventilador. 

O ventilador tinha muita poeira e muitos pernilongos (ou muriçocas, dependendo do estado), ela acabou tendo uma grave crise alérgica e a noite de amor acabou em um pronto socorro. 

FIM. 

22 de jul de 2013

Amor de internet

Amor de internet é uma coisa assim, nem arte pós moderna o compreende, por ser tão demasiado abstrato. Assim, em um momento e um lugar não tão distantes, um jovem casal, sim jovem, porque na cyber era, trinta anos não te torna um balzaquiano, na maiorias das vezes ainda se é um adultoscente. Este casal em questão, era lindo, simplesmente não moravam de uma maneira que pudessem se ver diariamente.

Encontraram refúgio na webcam. Peça de roupa vai, peça de roupa vem, pois como moram em casas de família, privacidade é algo raro, ai o que faz o vai e vem quase sempre são as roupas. Ela, sempre com hormônios e desejos demais (seriam os frangos super bombados? comentavam algumas tias que sempre queriam torná-la adepta da comida mais natural) e num destes encontros fortuidos, numa simulação de uma bulinada a ser transmitida pelo cyber-espaço, sob forte influencia da prolactina e ocitocinas (se não sabe, google them), sai uma gota de leite pelo peito dela. Ele pergunta o que era aquilo, ela responde leite, ele retruca como?  Ela responde: Estou grávida. Ele chora. Ela continua: não adianta chorar sob o leite derramado. 

15 de jul de 2013

Love love love

As vezes eu acho que você não sabe, não entende: a preciosidade do seu sorriso, a riqueza do seu toque, e a delícia dos seus lábios. Cada fibra do meu ser sempre anseia pelo reencontro. A cada momento de distância toda escuridão não me espanta, pois eu sei que a luz dos olhos meus com a luz dos olhos teus irão se encontrar (lará lará...).

Nos dias de promessa, pelas noites quentes, pelos sóis de verão, a cama, a colcha e o colchão. Por todo um novo mundo que irá surgir. Por todo resto da história, quero estar contigo. 

13 de jul de 2013

Ciclos

Sou absurdamente cíclica. Não estou me referindo apenas aos ciclos hormonais que acometem as mulheres. Minhas soluções e meus problemas são cíclicos, minha alma deve ser circular, só pode. Esse ciclo vicioso no qual eu estou presa hoje, especialmente hoje, está me deixando irritada. É como se eu vivesse dentro de uma bola (como aquelas dos ratinhos)...

10 de jul de 2013

Eu, viciada, drogada.



Eu, definitivamente, tenho problemas com a comida. Muitos problemas.  Nessa agitação da vida moderna, essa solidão assoladora e esquisita (solidão em meio a uma multidão) misturada com o instinto primitivo de comer e armazenar energias para épocas vindouras é a receita base da obesidade. Com quem base digo isso? Oras, em mim mesma. Confira a primeira frase. 

O Titã estava quase certo. A gente não quer só comida, a gente quer bebida, diversão e balé. Sim, isso em pessoas normais. Pessoas viciadas, como eu, em momentos de grande depressão trocam tudo por comida. Sim, trocam sim. A comida compreende, afaga, solta serotonina. 

Ai vem os magros, criados com leite de pêra desnatado, dizer que é falta de vontade. Falta de vontade... sei. Sofri 20 dias sem carboidratos (Oi Dr. Dukan), acabei com uma prisão de ventre e muita enxaqueca. Sim, adeptos, antes que perguntem, comi aveia feito um cavalo. As fibras, lindas, são extremamente necessárias na minha fisiologia. 

Enfim, what the fuck is this? É a minha liberdade de expressão de expressar, com todos os exageros, o que rola dentro. Uma ansiedade louca. Quero conseguir fazer barra. Por que? Ah, foi uma meta mais concreta que simplesmente ser magra e linda. Já levanto 40 a 50 kgs na puxada alta, mas eu peso 90kg. auehauehauehuaeh

When the dog days will be over?





9 de jul de 2013

Declaração de Amor

Eu te desejo tanto tanto,
que quando em vc penso
as entranhas fazem cataratas...
e a saudade nos meus olhos
constrói cascatas.

Te amo. Assim
infinitamente
e intransitivamente.

Porque na minha vida
cheia de hipérboles.
vc é um neologismo.