26 de ago de 2012

Confissões



Seria imensamente fácil me apaixonar por você. O seu sorriso de canto de boca, essa sua insegurança inabalável, esse seu cheiro pincelado de perfume que não sai da minha imaginação. Sim, admito, posso até já estar apaixonada, mas te adianto, eu não tenho raízes. O sangue cigano, que não tenho, apareceu e me possuiu feito demônio de alvorecer. Estou aonde estou e amanhã talvez não esteja. A minha casa é o meu coração. A paixão não é refúgio do coração, apenas a fome. Eu tenho um amplo e desperto apetite direcionado a você, mas você não é meu refúgio. Deitar na minha cama não é deitar na minha alma. Então preste atenção, saia enquanto ainda tem tempo. Saia antes, antes que eu te devore.

Um comentário:

  1. Ô agosto louco por aqui: muito trabalho e pouco tempo para visitar os blogs amigos, mas é muito bom vir por aqui!

    Abraço do Pedra

    ResponderExcluir