3 de out de 2010



Na dificuldade de se fazer escolhas. Na diversidade de detalhes. Quantas coisas não se perdem em um momento? Quantas coisas não se ganha em um momento? O proceder frente a uma encruzilhada: até quando algo é certo? Ou errado? Para qual lado a balança moral da vida deverá pender?

Um comentário:

  1. P-E-R-F-E-I-T-O!!!
    Não dá pra destacar nenhum trecho! Mas, o que é mesmo certo ou errado? Quem instituiu isso?

    Beijocas!

    ResponderExcluir