14 de jan de 2011

Penso, logo Desisto.



Como controlar um impulso?? Como aprender a ser "calculista" e conseguir mirar um objetivo futuro e não uma pequena recompensa imediata???  O trunfo do imediatismo é enorme frente a minha parca força de vontade. Tenho tendências mais hedonistas do que ascetas. 

Alguns dos meus planos morrem de fome e de sede, mesmo antes de se tornarem alguma coisa possível. É um caldeirão de idéias que ferve e nada fecunda. É quase como andar em círculos. 

Frutos da geração coca-cola? Google?? Falta de sorte? Excesso de imaginação e falta de persistência?

A inércia, as desculpas, as "culpas"... 

7 comentários:

  1. Lutamos por tudo que entendemos que vale a pena lutar. Se deixamos de perseverar por algo não é por falha em nosso caráter mas por ausência de valorização íntima daquilo sobre o que abrimos mão. E se trocamos algo ou um resultado futuro por nossa imediata comodidade é porque elegemos como mais valoroso o imediatismo, a certeza e a comodidade. Sem culpas ou desculpas.

    ResponderExcluir
  2. São tantas coisas que nos prendem, prende nossa mente, nossas escolhas, nosso coração.

    tá sumida mulher...
    espero que esteja bem ein, saudades!

    ResponderExcluir
  3. Ótimo post... me fez pensar!!!


    *---*
    Obrigada pela opinião deixada no meu blog.. realmente vc tem razão, vou pensar em como fazer isso!! Obrigada!! =D

    bjoo =*

    ResponderExcluir
  4. Controlar pra que? Sempre coca cola...

    ResponderExcluir
  5. O problema é essa necessidade de controle!

    ResponderExcluir
  6. Controlar um impulso é tão fácil quanto controlar uma ideia.

    ResponderExcluir