22 de ago de 2010

Pavê Metafísico.



O povo mais antigo costumava associar poderes sobrenaturais a alguns objetos. Coisas de misticismo. Sempre eram objetos peculiares, porque a sensação de algo sobrenatural jamais haveria de ser algo banal. Coisas sobrenaturais são, por excelência, divinas e coisas que estão além do entender, se baseiam no sentir. Com o passar dos anos, a ciência esclarecendo as coisas, muito do misticismo e do sobrenatural foi desmistificado. Como se passou a entender, não provocava aquela sensação de algo divino, ou do capeta. Como diz a sabedoria do vodoo haitiano: "Só tem força aquilo que você acredita."

Depois da tarde de hoje, quase posso afirmar que tive um contato sobrenatural com o meu falecido pai através de um pavê. É pavê, mas pode comer... Piadinha genial né?? Meu pai era apaixonado por doces, chocolate nem tanto, mas pavê, pudim, doce de leite, doce de mamão... mas de todos os doces, o pavê tinha um encanto natural. É tanto que a minha mãe nao suporta a idéia de comer pavê. 

Eu comi, muito. Foram três porções desse doce. Eu comia meio que sem pensar, apenas sentia, degustava o doce, como se fosse uma homenagem póstuma ao meu pai, como se ao comer aquilo, eu ficasse mais perto dele. 

Meu pai era meio barrigudo. Eu ainda não sou barriguda. Tenho uma barriguinha. Sim, faço dieta, e hoje foi um desastre, mas o carinho e a homenagem ficam e são bem maiores que qualquer barriga que eu possa vir a ter, ou não.

Um comentário:

  1. Coincidentemente, meu vôzinho tb adorava pavê - de ameixa - e usava o mesmo trocadilho: "é pra vê ou pra comer?"

    rsrs...

    saudade demais...

    = (

    ResponderExcluir