19 de ago de 2010




Política. Ano de eleição. Assuntos em voga: candidatos, democracia, corrupção, propaganda política, economia, embromação. Políticos são tudo filha da puta?  Políticos.. politicagem rima com sacanagem. Será coincidência ou não? 

Direitos políticos, manifestações, greves. Se algum dia as putas fizessem greve, o que aconteceria? Se deixassem de existir... sem políticos e anarquia instaurada??  Tudo bem! Já sei que falar que todo político é filho da puta é clichê, frase de efeito, mas ainda me resta a curiosidade: o que será que as putas tem a dizer a respeito disso? 

6 comentários:

  1. Acho que elas se sentem ofendidas...
    eu, particularmente, me sentiria...rsrs

    Beijo flor!

    Tem post novo no blog, passa lá!

    = )

    ResponderExcluir
  2. podemos, ao invés disso, discutir sobre "o homem político", "o ser politizado"; conceitos verdadeiramente positivos. o problema é que em muitos espaços contemporâneos os termos "político" e "corrupto" se confundem. muito mais um reflexo da fisionomia dessas sociedades, suas cicatrizes históricas, do que, propriamente, um indício de similaridade entre os termos. o segundo, como é dito e sabido, muito pejorativo e pernicioso.

    ResponderExcluir
  3. Poxa vida Heat, vc faz mestrado e eu já fiz.

    Somos pessoas acima da média nacional de cultura.

    Eu não sou nenhum gênio, não sei quanto a você, mas, de todo modo, formamos a elite pensante do nosso país.

    Diante disso, fico meio perplexo com o simplismo e reducionismo com que trataste uma questão tão ampla e complexa como essa.

    Temos uma responsabilidade que é a de, nesse momento importante, fazermos algumas reflexões sérias: as putas não fazem nada ilícito e indigno. Buscam - tal como servidores braçais, bailarinos e atletas - no próprio corpo o meio de subsistência e sustento. Não vejo propagarem mal à sociedade.

    Já políticos corruptos (e uma coisa não é sinônimo da outra) buscam o sustento e o enriquecimento no patrimônio publico, ou seja, naqueilo que não lhe pertence. São párias sociais e agem de modo indigno e ilícito.

    Mas em ambos somos nós que fomentamos a atividade. De um lado a sede por sexo ou atenção ou carinho. De outro lado a idiotice e a cegueira.

    Político não nasce político, nós o tornamos o que ele é, lembre-se disso.

    Obrigado pelas vistas...bjs.

    ResponderExcluir
  4. Nota: sempre que escrevo é pq ouvi algo semelhante e coloquei sempre da forma mais caricata que eu posso. A ideia foi uma caricatura, mas deve ser um mal texto.

    ResponderExcluir
  5. Heat, eu sei que é uma caricatura o seu texto. E pela elegância com que o escreveu fica claro que não se tratava de ofender as pobres profissionais ou concordar com a expressão popular.

    O problema que eu vejo (não no seu texto) mas de forma geral no modo como brasileiro encara a questão (desde blogs, debates à mesa de bar, programas televisivos e etc...) é a tendência de que o assunto sempre cai para a caricatura, o humor, o escracho e por aí vai.

    Disso se alimentam os maus políticos porque essa forma de encarar e tratar o problema esvazia o verdadeiro objeto, diminui a violência das manifestações e favorece a bandalheira na medida em que nada de sério e efetivo se promove além das críticas "bem humoradas".

    É preciso que sensibilizemos com a população com mesma seriedade com que encaramos doenças, porque é isso que nosso país tem: uma doença.

    Perdão pela dureza como eu trato essas coisas mas é porque são eles que decidem nossas vidas, gostemos ou não.

    ResponderExcluir
  6. Bastante sintetizado
    Bom final de semana!
    =)

    ResponderExcluir