3 de ago de 2011

Linearizar


Com toda ousadia que ser mulher lhe permitia, ela ajeitou a blusa sobre os seios, em frente ao espelho. Abriu mais um botão para deixar o decote mais destacado. Ela tinha tantos desejos, não sabia como os dizer, nem como começar. Nem adiantava dizer pelo começo. O começo de algo pode não ser claro, racional, palpável. A história pode ser confusa como os sentimentos são estranhos. Linearizar tudo, padrões matemáticos ao caos. Talvez, talvez... seria como uma saída a francesa, uma coisa discreta e com algum charme. Agora ela passa um batom de cor leve aos lábios. Já faz tempo que pensa em revê-lo e todas as coisas lindas que gostaria de dizer para poder convencê-lo. Convencer não seria certo. Retomar algo que se perdeu não se resumiria em convencer. É um processo muito mais complicado. É sonho louco e doce.

Olhou nos olhos que estavam em frente a ela, no espelho. Não pareciam ser os seus olhos. Rímel importado lhe conferiu cílios enormes. Os olhos estavam bem mais expressivo com aqueles cílios enormes, quase alegóricos. Se os olhos são a janela da alma, ela tinha acabado de embelezar as cortinas. Estar agradável de se olhar deveria fazer-se mais fácil de se ouvir. Isso é uma fragilidade e uma força em uma mulher, uma mulher bonita, claro. Argumentos aos olhos e argumentos aos ouvidos. O que mais faltaria?

Olhou os cabelos. Estavam bonitos. Brilhantes e com aspecto sedoso. A cor castanha com reflexos dourados combina bem com uma pele branca. A cor é meio presente do acaso, já que é afetada pelo brilho do sol, que queima os fios e os deixam dourados também. É interessante ter os cabelos dourados pelo sol. É um processo lento, que geralmente acompanham algumas manchas na pele, que podem até ter um apelo sexy na juventude, mas não se é jovem para sempre. Esperar a idade passar não seria um bom argumento, ou talvez não esperar? 

Era quase um jogo de tudo ou nada. Apesar disso a ansiedade não dominava. A tentativa vale o erro, ou o erro vale a tentativa? Porque acertos estavam, definitivamente, longe de acontecerem.

4 comentários:

  1. Nuuuuu, ainda estou digerindo. Mas não sei se gosto de coisas lineares.
    Gostei do efeito do sol, o mesmo que queima a pele, o cabelo, podenso danificá-los, ams deixando-os com uma identidade única. É este mesmo que nos aquece a alma.
    As tentativas devem ser medidas, avaliadas, reavaliadas, mas também devem surgir impulsivas, revelando que não temos o controle total. E que isso tem seus benefícios.

    ResponderExcluir
  2. Que texto maravilhosooo...

    acho que a tentativa vale o erro.. ou não?? refletindo!hehe'

    texto ótimooo!!

    bjuu

    http://fofocast.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. ...traigo
    sangre
    de
    la
    tarde
    herida
    en
    la
    mano
    y
    una
    vela
    de
    mi
    corazón
    para
    invitarte
    y
    darte
    este
    alma
    que
    viene
    para
    compartir
    contigo
    tu
    bello
    blog
    con
    un
    ramillete
    de
    oro
    y
    claveles
    dentro...


    desde mis
    HORAS ROTAS
    Y AULA DE PAZ


    COMPARTIENDO ILUSION
    HEAT

    CON saludos de la luna al
    reflejarse en el mar de la
    poesía...




    ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE TOQUE DE CANELA ,STAR WARS, CARROS DE FUEGO, MEMORIAS DE AFRICA , CHAPLIN MONOCULO NOMBRE DE LA ROSA, ALBATROS GLADIATOR, ACEBO CUMBRES BORRASCOSAS, ENEMIGO A LAS PUERTAS, CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER ,CHOCOLATE Y CREPUSCULO 1 Y2.

    José
    Ramón...

    ResponderExcluir