5 de jul de 2010

Fiquei trabalhando até as 20:00 hoje, lutando com uma autoclave, o belo resultado do meu esforço:  me trancaram dentro do laboratorio. Prédio de uma Universidade pública.

Obviamente, fiquei assustada. Tentei manter a calma.

Fui para o corredor, fiquei a piscar luzes e sai ligando, tentando falar na portaria.

Quando o guarda noturno abre, depois de 1 hora e meia de espera:

- Uai moça, nao fui eu que te tranquei não.Ainda nem fiz a ronda.
- Tem uma hora que eu to piscando luz aqui e tentando ligar na portaria.
- Ah, eu vi a luz piscando. Achei que fosse a lampada estragando.

Fiquei piscando luzes diversas, por quase uma hora, tentando ligar na portaria.

Sei que nao ia morrer de fome e nem de sede.
Talvez fosse sentir muito frio.
Só.

Mas que eu fiquei apavorada eu fiquei.

7 comentários:

  1. E como não ficar apavorada??
    Acho que você ficou até calma.. rsrs' Eu sou muito ansiosa, na hora não ia conseguir pensar direito e provavelmente ia ficar gritando lá dentro..rsrsrs' depois eu morreria de vergonha do que fiz, mas na hora não ia nem pensar direito..rsrsr

    bjos'

    ResponderExcluir
  2. e ninguém (de fora) te ajudou? hauhauahuahuah

    sim, confesso, SOU carente...

    ResponderExcluir
  3. Acho que o maior desespero é o de ser ABANDONADO, mas... Ainda bem que tinha luz para piscar! Um bom código morse!
    Bjkss e já te sigo

    ResponderExcluir
  4. Acho q a maior maldade foi ficar uma hora sem saber se ia encontrar a cama quentinha esperando em casa...
    Se tivesse ligado... ou te resgatava ou achava o telefone da portaria

    ResponderExcluir
  5. Sempre havia a luz pisca-pisca...

    Obrigado pela visita ao canto lunar, volte sempre!

    Bjito directamente da Lua

    ResponderExcluir
  6. Não seria possível chamar alguém por celular que fosse até a universidade para alertar os seguranças? Veja só o Gustavo aí acima... rsrs Não poderia tb chamar a polícia ou, sei lá, pular as janelas?

    ResponderExcluir
  7. lâmpada estragada? só um cascudo nele, rs.



    beijo minha flor.

    ResponderExcluir