11 de mai de 2010

O BOM CANALHA

Texto que escrevi após uma conversa muito divertida com um amigo.


O BOM CANALHA

Moça, o bom canalha é um cara legal. Não se enganem ao pensar que ele não é. Ele não é um crápula malvado cujo único objetivo do mundo é te fazer um depositário de sêmen. Quando ele falar que gosta de você, ele realmente gosta, mas tenha em mente que ele gosta muito de você e de diversas outras. Ele vai gastar muito tempo pensando em você, como abordar e como falar, não é algo que aparece em cima da hora, exige um certo planejamento.

Como todo bom e velho clichê, o cara canalha já teve um grande amor que não foi muito bom para ele, ou não foi concretizado. Já viram o filme "Amor em tempos de Cólera?" Florentino Ariza, o cara não conseguiu a Fermina Daza e, então, teve muitas outras em seu caminho, mas nenhuma era "ela", então o romance acabava por ser curto. Existem outras hipóteses para o começo da história de um bom canalha, mas para descobrir, tem que cavar e revirar muitas coisas, é bem mais fácil de se descobrir se você for uma amiga de infância, ou alguém que ele não pode se envolver, por exemplo irmã, amiga virtual... 

Os "melhores" canalhas tem uma vantagem sobre os canalhas comuns. Ele não pensa que a mulher é burra, respeita a inteligência dela. Demonstra o interesse dele, apela pro Carpe Diem, para Vinicius de Moraes: que seja eterno enquanto dure, e até pode resultar numa boa amizade. Ele gosta de mulher, de estar com mulher, mas por algum motivo ele não pode se apegar e querer a mesma mulher por muito tempo, seja por medo, por idade ou por mera vontade.

Nunca pense que o objetivo do canalha era te magoar, o objetivo dele era apenas o sexo mesmo. A mágoa surge porque você projeta sentimentos e emoções que o canalha não tem. Você não tem nada de errado, ele foi embora porque quis, nem todas as histórias são de amor e serem breves não implicam diretamente em serem ruins ou tristes. O bom canalha é algo que se nota de longe, e quando você ficou com ele, você sabia que ele era canalha, se enganar não o torna mais culpado ou menos culpado. Ele apenas é canalha. Meu objetivo não é defender o comportamento canalha. Eu também quero um amor pra toda vida com cheiro de fruta mordida. Mas um canalha é apenas um canalha. Nem mais, nem menos.

De todo amor e carinho para um amigo canalha.

11 comentários:

  1. rsrsrs, a típica sindrome de Don Juan. Mas ele so existe porque existe a vítima.

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto. Mas Flávio, sexo, feito com carinho e intensidade, não é "fator vitmizador", não para as mulheres de nosso tempo (ou, ao menos, não deveria ser, segundo elas mesmas!). Denominar poligâmicos como doentes (Síndrome) beira o que tem sido feito com os homosexuais quando chamam seu estilo de vida de "distúrbio".

    ResponderExcluir
  3. "A mágoa surge porque você projeta sentimentos e emoções que o canalha não tem."

    Meu caro anônimo, não falo de sexo quando ambos buscam o prazer, falo das pessoas canalhas que usam de um poder de sedução para a conquista de não importa quem seja a vítima. Vítima sim, porque é levada a criar expectativas que nunca serão realizadas, coisa que o canalha sabe de antemão. Um lugar comum nesse tipo de relacionamento é que a pessoa conquistada torna-se apenas mais um troféu na mão do tal Don Juan. Uma vez seu objetivo alcançado ele passa à seguinte, indiferente à dor que causou.
    Don juanismo é sim, considerada uma patologia clinica com pesquisas realizadas pela psiquiatria. É considerada um disturbio de comportamento, e nada tem a ver sua comparação com homosexualidade, meu amigo anônimo.

    ResponderExcluir
  4. Bem, seu texto trata do canalha clássico, minha resposta tratava do "Bom canalha" mencionado no texto. Para este último, as expectativas femininas serão criadas mesmo que ele não seduza com mentiras - o que descaracteriza a vitmização. O Bom canalha soa como um ótimo neologismo para a saudável (nada patológica, desculpe) vida de solteiro que homens levam ao lado de mulheres bem resolvidas nos dias de hoje.

    Uma mulher irá, como bem humoradamente colocou a escritora, canalhizar qualquer homem que não responda a suas expectativas, quer ele tenha prometido algo, quer não, quer tenha sido ele o Bom canalha, ou um mero filho da puta.

    ResponderExcluir
  5. É. Voce não percebeu a ironia da autora.Ou fingiu que não viu.

    ResponderExcluir
  6. Eu conheço uma pessoa que se encaixa perfeitamente nesse perfil!

    ResponderExcluir
  7. "Hoje é muito difícil não ser canalha. Todas as pressões trabalham para o nosso aviltamento pessoal e coletivo." (Nelson Rodrigues)

    ResponderExcluir
  8. vamos ser canalhas tbem, afinal, coraçao partido é oq nao falta e nem cara de pau para isso...p.s. tbem sei oq os homens querem ouvir...hehehehehe

    ResponderExcluir
  9. sem dúvida (heat), você deve estar se divertindo e tem motivo para isso. as reações convergiram nesse sentido, pois nada mais natural do que um cidadão médio levar tudo o que ouve (ou lê) para o lado pessoal. desta forma, o sujeito prefere pegar um desses dois caminhos, mas os dois com o mesmo objetivo: o primeiro é vestir a camisa de canhalha e o segundo e pensar (ou fingir pensar) que o texto foi dedicado a ele. afinal, em nossa sociedade machista, ser canalha é um status. é ser garanhão, conquistador, bom amante, etc. poucos procuram aprofundar o tema e pensar em outros aspectos como, por exemplo, que a fantasia de canalha pode, muitas vezes, vestir perfeitamente em sujeitos inseguros e incapazes de realmente amar uma mulher e que, por isso, preferem tratá-las de tal forma e, assim, se isentarem da responsabilidade de fazer a sua parte com excelência. "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas." (Antoine de Saint-Exupéry).

    ps: não se preocupe; o poema triste que postei e que você leu não é recente, deve ter uns 3 anos, e não necessariamente fiz sobre mim, pode ter sido sobre alguém que vi na rua, na verdade, não me lembro. mas, de todo modo, agora quero meu abraço.

    ResponderExcluir
  10. Canalhices à parte, fica a dúvida: será que realmente existe um "bom" canalha?

    A qualidade de ser/estar canalha já é negativa o suficiente para causar danos. Porém a canalhice alheia só causa danos se a outra parte não entrar no jogo, uma espécie de cabo de guerra ou mesmo um tango mal tocado em velocidade 3. "Ganhar" ou "perder" não está em jogo, o que manda é o momento e o que vai acontecer. Cada lado move suas peças de acordo com seus interesses, e no final, o contrato se encerra com as duas partes indo cada qual para seu lado. A administração dos escombros que restarem fica a cargo dos participantes do embróglio, seja como for.

    ResponderExcluir
  11. Ótimo texto. Simples, direto e bem objetivo. Acho até interessante ler e chegar a certeza de que sou um canalha.

    Mas não tenho motivos pra achar isso ruim, até os canalhas tem o seu valor.

    Espero mesmo que tudo seja apenas uma fase, e que até os canalhas se revelem pessoas com um algo a mais.

    ResponderExcluir